segunda-feira, 2 de setembro de 2013

O ERRO




E, de repente, você sabe tudo o que deve fazer. Já sabe o que significa cada gesto, cada palavra e a falta delas. Você já conhece as consequências de seguir em frente e de recuar. Por quê, então, desafiar todas as probabilidades em busca busca de uma margem de erro? Enquanto sua inteligência emocional se esforça em mostrar o óbvio, seus desejos te jogam de cabeça num mergulho insano. E, mesmo certa de que tudo dará errado, você sabe que é naquele erro que as melhores loucuras se realizam e se tornam inesquecíveis.

Adryana Araújo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fale quando tuas palavras forem tão doces quanto o silêncio!